Friday, January 12, 2007

A estranha sensação de se sentir em casa em um país distante

Voltei de viagem e, logo que saí do metrô na Estação Campanhã, Cidade do Porto, senti-me em casa. Não sei se foi o sol, não sei se foi a sensação de poder ler, entender, conversar, pedir, discutir, xingar, fazer qualquer coisa que quiser na minha língua. Não sei se foi a pastelaria, o fato de conhecer tudo o que serviam por lá e poder escolher o que queria comer sem ter que apontar, gesticular ou grunhir. Não sei o que foi, mas senti-me em casa quando voltei pra Portugal. Achei que nunca ia me sentir assim antes de voltar pro Brasil, mas comparando com os países nórdicos, estamos realmente nos trópicos por aqui. O povo é mais caloroso, o sol é mais caloroso, as coisas são mais bagunçadas, há mais improviso, mais acaso acontecendo. Agora posso dizer a quem perguntar: moro em Portugal.

De volta de viagem, fui apanhado por um começo de gripe. Há mais de 5 anos, desde que deixei a casa de meus pais que eu não ficava doente. Daí falta ânimo pra mexer no blog, mas há muito pra ser contado por aqui. Não percam a incrível saga da "Operação Mendigo Infiltrado" e outras estórias que em breve vou lhes contar. É só essa gripe passar que eu conto, eu juro...

Ouvindo: Mutantes - Portugal de Navio

2 comments:

tristinho said...

mentira...no Juca você tava adoentado!...ou aparentava pela cara feia...hehehe

natalia said...

igual me encontrei em casa quando pus os pezinhos na rua por aqui. "una ensaimada i un tallat, si us plau" e o sentimento foi completo.

e ah, se perguntam, moro na catalunya. quem diria que um dia eu me sentiria tão à vontade entre tantos cães e maus-humores...