Wednesday, September 05, 2007

Parabéns!

O cartão era escrito em letras de forma, pequenas e desenhadas letras de forma que marcavam o papel dos dois lados. O papel era comprado a bom preço, de gosto refinado dentre opções curiosas. Dizia mais ou menos assim, enquanto observado pela balconista:

Meu irmão,

Quero dizer-te o quanto sou feliz por estar mais uma vez ao seu lado, passando mais um ano com você. Sabes bem de tudo o que nos une, que nos faz fortes e que não nos deixa esquecer de casa jamais. Sabes bem da saudade que aparecia na minha cabeça com esse seu sorriso desarmador. Que sejas tudo o que sempre desejaste ser. Ainda acho pouco falar só isso, mas qualquer desejo de felicidade escrito em uma folha de papel vai parecer vazio diante disso.

Queria que o cartão tivesse mais espaço, ou que talvez o verso não fosse tristemente invernizado, recusando a tinta da caneta apertada sobre o papel. A ponta de seu dedo toma vários tons de vermelho, de acordo com a pressão. Terminara.

-Que um dia inventemos palavras que realmente significam o que queremos dizer. Tudo será mais fácil, desejar os pêsames, os parabéns, as desculpas.
- Tenho a certeza que amar será mais fácil também, senhor. Queres um envelope?

Ouvindo: Chico Science & Nação Zumbi - Samba Makossa

7 comments:

Anonymous said...

E desde quando amar teria graça se fosse fácil? parabéns pro mano, e sorte pros dois.
câmbio!

chaleur dans ton corps said...

Bon anniversaire à ton frère, amusez-vous bien ce soir...j'aurai voulu être là...
Tu me manques...
Marion

F. said...

Volto pra vida mole, bigode?

Tá aparecendo pra treinar com consequências etílicas depois?

abs...

rionma said...

Escreve mais!!!
aaaaaaaaaaaah!

Anonymous said...

Atualizar é bom... e me ligar também! precisamos combinar o city tour do fim de semana. Arrumei uma espanhola pra se juntar ao português e à francesa!
beijos e câmbio!

tristinho said...

ô viado...só agora, depois de mais de um mês, que li esse post...

obrigado, mesmo... e eu tenho a sorte de saber que você também concorda com esse lance de palavras...
tem coisa que não é pra ser dita, mas sentida, desejada.

é nóis, fei...um abraço!

Marioninha do Brasil said...

tu tambem mon coreur!!! Escreve mais!!!!
Com as minhas mãos...